sábado, 5 de dezembro de 2009

Dicas, sensações e trapalhices

video

Com dois meses em Lhasa, incluindo algumas viagens às redondezas, deu para ter noção de como o povo Tibetano nao se identifica com aqueles que dominam a paisagem... militares ou turistas chineses que infestam o espirito religioso, curioso e alegre dos naturais por direito. Acho que estas três palavras são as que mais identificam este povo e as que podem melhor descrever a cidade talvés o sol, os peregrinos, a sujiade constante e o cheiro intenso a urina pelas ruas. Todas as ruas são mercado interior e exterior e em todo o lado é possivel negociar! Aliás... isso é a piada de comprar alguma coisa no Tibete! Ouçam o preço que eles dizem... no final tem que ser menos de metade, por vezes cerca de dez por cento do preço inicial! Completamente divertido! E se a vossa estadia apanhar o fim de semana, não há problema porque o ritmo da cidade é sempre igual, não há descanso. Caso precisem ir ao supermercado, atenção, nao vale a pena olharem para a data de validade porque são poucos os produtos que nao tenham expirado à alguns meses ou à alguns anos!!
Para comerem... o Namtso é sem dúvida o melhor restaurante de todos e o que tem comida ocidental que nao sabe a chinês! Para comida local, chinesa, ou nepalesa... o Snowland, o New Mandala, o Namaste e ainda para o melhor cheese cake da cidade, o Tashi I. É ponto obrigatório passarem pela Nunnery (convento) junto ao bairro muçulmano e experimentarem o sweet tea, os momos e a nodles soup ou "tukpha".
Vale a pena andar de taxi... é cerca de 1 euro sempre dentro da cidade e é uma aventura... ja me "borrei" varias vezes com as ultrapassagens pela direita e percursos em contramao e quase choques em cruzamentos! Mas vale a pena!
Mais coisas.... ahhh cuidado se virem uma velha louca a correr na vossa direcçao... ainda vos faz o que chamo de "tatuagem tibetana", sim foi comigo! a velha arranhou-me no braço e demorou quase um mes a sarar, agora tenho uma tatuagem rosada no braço.. lol
Cuidado com tudo o levam de líquidos, porque tudo fica sobre pressão. Claro que já tinha lido no lonely planet mas... fiz uma bela pintura na parede do hotel com o meu deodorante! hehehe parecia mais uma coisa pervertida na parede mas pronto...
Ao atravessarem a estrada nao olhem so para um lado ( o que devia ser) porque eles andam em contramao também! Incluíndo as bicicletas.. e se nao olham... podem ser atropelados ou atropelar alguma bicileta! Sim, atropelei um miudo que tava de bicicleta mas acho que ele ficou mais assutado que eu! hehe
Cuidado com os computadores... nos guias dizem que so a mais de quatro mil metros de altitude ha problemas mas os nossos ficaram um bocado marados, o meu agora tem a mania de desligar-se quando lhe apetece! E principalmente problemas com as baterias... quer dizer, a minha nem por isso, ja que foi gamada no hotel em pequim! =/ sim, alguem gamou-me a bateria! Mais.... os meus oculos partiam-se e nenhum oculista quis pôr umas hastes novas... nao sei o porquê, mas tive que improvisar com muita fita-cola. Houve umas quantas peripécias mas comigo basicamente foram estas, pelo menos que eu me lembre. Ahhh e uma coisa boa, a minha "juventude" marcou um monge... deu-me 16 aninhos! Que querido! Brincadeirinha... eles é que parecem muito mais velhos do que são, penso que por causa do sol que é tão forte e envelhece a pele.
Bem, nao me lembro de mais nada que possa ser assim resumido...
De qualquer maneira, têm que aprender a palavra "tashidêlêk" serve para tudo! agradecer, cumprimentar etc etc... calha sempre bem!
xau xau maltinha
p.s - quando voltámos a pequim, num dia estava um dia de sol, coisa rara! e no dia a seguir esteve um nevão que atrasou os voos todos!! Soubemos mais tarde que foi atificial, o departamento de climatologia decidiu que o tempo estava muito seco e injectaram quimicos no ar para chover o problema é que estava frio! Cai neve cai neve... lol

Sem comentários:

Enviar um comentário